um debate


"Trata-se de uma situação absolutamente escandalosa como nunca se viu de uso e abuso das funções do Estado para campanha eleitoral".



"Estamos aqui para falar de coisas concretas, de obra feita, de dívida reduzida, de impostos que baixaram e não de conversa de pequena política que anima pessoas como o dr. Paulo Portas mas que a mim me interessa muito pouco. O verdadeiro debate faz-se no confronto com a realidade"


António Costa

"Creio que essas declarações do doutor António Costa são muito despropositadas e desproporcionadas face à realidade, e denotam o nervosismo que se apoderou da campanha do Partido Socialista e do próprio secretário-geral do Partido Socialista. Nós lamentamos que o doutor António Costa esteja a ir por esse caminho por um lado, mas de certa maneira também compreendemos porque de facto as coisas não lhe estão a correr nada bem, e o doutor António Costa está a denotar este nervosismo que não ajuda ao esclarecimento das pessoas", acrescentou o parlamentar".






mais receitas quer do lado dos impostos