O primeiro-ministro, António Costa, anunciou esta sexta-feira que o Conselho de Ministros vai decretar luto nacional por um período de três dias pela morte de Jorge Sampaio.

O luto nacional entra em vigor este sábado e prolonga-se até à próxima segunda-feira.  

Jorge Sampaio, antigo secretário-geral do PS (1989/1992) e Presidente da República (1996/2006), morreu hoje aos 81 anos, depois de ter estado internado no Hospital de Santa Cruz, em Lisboa, desde 27 de agosto, com dificuldades respiratórias.

Numa declaração ao país, o também líder do Partido Socialista partilhou um profundo "sentimento de tristeza e de perda" e enalteceu o sentido cívico de militância e convicção de Jorge Sampaio. 

Em nome do Governo apresento as sentidas condolências e que nos revemos todos na memória de alguém que foi um exemplo de um lutador pela liberdade e pela democracia e que tanto prestigiou com a sua verticalidade ética a nossa vida política", disse António Costa.

Rafaela Laja