"O mandato que temos é para falar com o conjunto das forças políticas. Neste quadro parlamentar que é novo e que exige de todos um grande sentido de responsabilidade para o país, vamos avaliar e tentar encontrar boas soluções programáticas para o país".




"Mas devemos falar com todas as forças políticas sem exceção. É sabido que há muitos meses, entre as deliberações do PS, está a recusa do conceito de arco da governação - um conceito que, negativamente, tenta delimitar quem são as forças políticas que podem participar em soluções governativas".




"Acho que esta campanha eleitoral foi clara na diferenciação de propostas entre a coligação de direita e o PS. Há uma enorme distância - e isso seria não cumprir o mandato que os eleitores nos deram".



PS desafia Bloco e PCP a clarificarem condições para formação de Governo













Liberdade de voto nas presidenciais travará “fraturas” no PS sobre o tema 




"O apelo que fazemos é que todos os socialistas apoiem, entre os dois candidatos da nossa área [Sampaio da Nóvoa e Maria de Belém], aquele que preferem, e participem ativamente na campanha eleitoral e contribuam para que possam ter um bom resultado na primeira volta".