O primeiro-ministro disse que o reforço do orçamento da Saúde permitirá "avançar com o lançamento" do concurso para a nova ala pediátrica do Hospital de S. João, mas a ministra da tutela afirmou ainda não haver data.

"É graças a este reforço [no Orçamento] que vai ser possível lançar cinco novos hospitais, um conjuntos de obras em hospitais importantes (…) e vamos, por exemplo, poder avançar com o lançamento do concurso para nova ala pediátrica [no Hospital de S. João]", disse António Costa, a discursar na inauguração de uma nova unidade de saúde em Baguim do Monte, Gondomar, distrito do Porto.

Confrontada com as declarações do chefe do executivo, a nova ministra da Saúde disse que não há ainda data para lançar a obra referida por António Costa.

"Não, não tenho data para esse concurso porque não avançarei com datas que não tenho a certeza de poder cumprir e que não estão nas estritas mãos do Ministério da Saúde. Estão nas mãos de um conjunto de profissionais que estão empenhados em responder o melhor e mais depressa possível às necessidades de longa data do Hospital de S. João", afirmou Marta Temido.

O Governo autorizou no dia 19 de setembro a administração do Centro Hospitalar Universitário de São João a lançar o concurso para a conceção e construção das novas instalações do Centro Pediátrico.

A autorização foi concedida através de despacho assinado pelo ministro das Finanças, Mário Centeno, e pelo então ainda ministro da Saúde, Adalberto Fernandes, publicado no Diário da República.

Segundo Marta Temido, a nova valência é um "equipamento muito significativo e que precisa de ser muito planeado".

"Estamos todos empenhados em conseguir responder o mais depressa possível às necessidades do S. João e às necessidades, concretamente, das crianças e dos pais. É isso que está a ser feito [planear melhor]", garantiu a ministra.

Marta Temido referiu que "há um projeto que está a ser revisto" e que a informação que dispõe é que "o centro hospitalar está com as equipas técnicas a analisar o projeto que já era de alguns anos" sendo que "o trabalho ainda não está completo" e que "muito recentemente o conselho de administração decidiu optar por uma solução que permitiria rever o projeto e imprimir celeridade".

"Posto isso, é necessário avançar com o concurso para a obra", disse.

Há dez anos que o hospital tem um projeto para construir uma nova ala pediátrica, mas desde então o serviço tem sido prestado em contentores.

Em junho, o presidente do Centro Hospitalar do S. João afirmou que o problema do centro ambulatório pediátrico, que inclui o hospital de dia da pediatria oncológica, ficou resolvido, mas "continuam a faltar as instalações do internamento pediátrico".