O primeiro-ministro, António Costa, afirmou este domingo que as mudanças agora introduzidas no seu Governo pretendem assegurar uma "dinâmica renovada", com "reforço da política económica" e prioridade concedida à "transição energética na mitigação das alterações climáticas".

Esta posição consta de uma nota do líder do executivo enviada à agência Lusa, na qual António Costa elogia o trabalho dos ministros cessantes da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

Idêntico agradecimento pelo primeiro-ministro já tinha sido feito ao ministro da Defesa, Azeredo Lopes, na sexta-feira.

Quero agradecer muito reconhecido a Luís Felipe Castro Mendes, Adalberto Campos Fernandes e Manuel Caldeira Cabral o espírito de missão e compromisso de serviço público com que exerceram as funções ministeriais que amanhã [segunda-feira] cessarão".

Agradeço a João Gomes Cravinho e a Marta Temido a disponibilidade cívica para servirem o país como membros do Governo", respetivamente como ministros da Defesa e da Saúde.

Na sua mensagem, o primeiro-ministro considera que a aprovação no sábado, em Conselho de Ministros, das propostas de Lei das Grandes Opções do Plano e do Orçamento do Estado para 2019 "asseguram a continuidade com dinâmica renovada da execução do Programa do Governo".

As alterações na orgânica governativa traduzem o reforço da política económica no centro do Governo e a prioridade da transição energética na mitigação das alterações climáticas", acrescenta o primeiro-ministro na sua nota.