Os chefes dos governos de Portugal e Espanha desceram esta segunda-feira o rio Douro, dando início à 29ª cimeira bilateral entre os dois países, que começou em Espanha e termina terça-feira em Portugal, em Vila Real.

Descemos o Douro na cimeira bilateral. Atravessámos juntos a fronteira, símbolo de proximidade e comunhão de interesses, valores e cultura", escreveu o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, no Twitter.

 

Sem terem prestado declarações aos jornalistas ao longo do dia, a rede social foi o meio utilizado pelos chefes dos executivos de Portugal e Espanha para comunicar.

Também o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy disse no Twitter que o encontro de dois dias servirá para Espanha e Portugal reforçarem a sua "cooperação transfronteiriça e o compromisso com o projeto europeu".

Quer António Costa, quer Mariano Rajoy apresentarão ao final da manhã de terça-feira, em conferência de imprensa, as principais conclusões dos trabalhos entre os Executivos.

Aos jornalistas portugueses, falaram a bordo da embarcação no Douro - numa viagem que se prolongou por cerca de três horas - os ministros dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, e o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

A 29ª cimeira Portugal/Espanha é dedicada à cooperação transfronteiriça em áreas como energia, infraestruturas e ambiente e começou com uma viagem no Douro.

A comitiva espanhola, encabeçada por Mariano Rajoy, esperou de manhã em Salamanca pela delegação portuguesa, que aterrou na base aérea da cidade espanhola, deslocando-se posteriormente para a viagem no Douro.

A bordo realizaram-se várias reuniões setoriais entre ministros dos executivos de Portugal e de Espanha, entre os quais se encontram os titulares de pastas como Negócios Estrangeiros, Infraestruturaras, Ambiente ou Defesa.

Esta segunda-feira à noite decorre um jantar fechado à imprensa, em Vila Real, para finalizar o primeiro dia de trabalhos.

Na terça-feira, as delegações reúnem-se no palácio de Amarante de Vila Real, começando o dia com um encontro empresarial e intervenções dos chefes dos governos de Portugal e Espanha.

Depois, as comitivas partem para a Casa de Mateus, onde decorrerá a reunião plenária dos governantes, estando agendada para o final da manhã a conferência de imprensa final dos trabalhos e o encerramento da 29.ª cimeira ibérica.

As cimeiras ibéricas são reuniões anuais bilaterais realizadas entre o líder do Governo de Espanha e o primeiro-ministro de Portugal nas quais se discutem questões de interesse para ambos os governos e projetos de cooperação entre os dois países.

Esta é a primeira reunião do género com António Costa como chefe do Governo de Portugal, já que em 2016 não decorreu a cimeira devido à conjuntura política de Espanha, na altura com um executivo de gestão.