O primeiro-ministro, António Costa, convidou dois ‘chefs’ de cozinha para confecionar o almoço e o jantar que decidiu oferecer na residência oficial, em São Bento, aos homólogos espanhol e italiano, promovendo desta forma a gastronomia portuguesa “de excelência”.

O chefe de Governo português recebeu hoje o presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, e na terça-feira reune-se com o presidente do Conselho de Ministros de Itália, Giuseppe Conte, encontros que têm como objetivo preparar o próximo Conselho Europeu, agendado para a próxima semana.

“No quadro destes encontros bilaterais do primeiro-ministro com os seus homólogos de Espanha e Itália, lançou-se o convite a dois conceituados nomes da gastronomia portuguesa contemporânea – André Magalhães, da Taberna da Rua das Flores, em Lisboa, e Vasco Coelho Santos, dos restaurantes Euskalduna e Semea, no Porto – para prepararem as refeições de trabalho, respetivamente um almoço e um jantar”, dá conta uma nota do gabinete do primeiro-ministro.

De acordo com o comunicado enviado aos jornalistas, “além de promover a gastronomia nacional de excelência, pretende-se prestar homenagem ao esforço, inovação e boas práticas da restauração nacional, um dos setores mais atingidos pela pandemia provocada pela covid-19 nos últimos meses”.

“Os dois ‘chefs’ criaram ementas que refletem a excelência e riqueza da gastronomia portuguesa, assente na utilização de produtos nacionais e sazonais e numa relação de proximidade com os produtores”, salienta o gabinete do chefe de António Costa.

André Magalhães, classificado como “um dos nomes mais respeitados da gastronomia portuguesa e um investigador da identidade gastronómica portuguesa” preparou o almoço de hoje, oferecido ao “presidente do Governo de Espanha, Pedro Sánchez, e respetiva comitiva, reunindo produtos portugueses de excelência e de época, e que, em certos casos, constituem um património partilhado, comum aos dois países”.

Durante o estado de emergência declarado devido à pandemia de covid-19, o ‘chef’ “garantiu o funcionamento dos seus restaurantes desde o primeiro dia, iniciando a entrega de refeições ao domicílio, o que permitiu manter o emprego e remuneração de todos os trabalhadores, sem recurso a ‘lay-off’, e garantiu a subsistência dos seus espaços”, sendo que também garantiu refeições gratuitas aos Bombeiros Voluntários de Lisboa, destaca o texto.

Já o ‘chef’ Vasco Coelho Santos, que é tido como “um dos nomes inegáveis da nova geração da comida de autor em Portugal”, vai confecionar o jantar que será oferecido na terça-feira a Giuseppe Conte.

A ementa “reflete o seu compromisso com produtos regionais e sustentáveis e sofisticação na abordagem a pratos ou ingredientes tradicionais”, refere a nota do gabinete do primeiro-ministro, que salienta que, durante o estado de emergência, Vasco Coelho Santos “reuniu dez cozinheiros do Porto para garantir cem refeições diárias aos médicos, enfermeiros e restantes profissionais dos cuidados intensivos do Hospital de São João durante um mês”.

“No almoço com o homólogo espanhol foram servidos vinhos da região do Alentejo. O jantar de terça-feira, com a comitiva de Itália, será acompanhado por vinhos do Douro”, realça o comunicado.

/ AM