O primeiro-ministro português decidiu cancelar as suas visitas oficiais a São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau, entre sexta-feira e domingo, após ter estado na quarta-feira com o presidente francês, Emmanuel Macron, que testou positivo ao novo coronavírus.

Esta decisão foi transmitida à agência por fonte oficial do Governo, adiantando que António Costa fez esta manhã um teste ao novo coronavírus que já estava marcado há vários dias antes de partir para as visitas oficiais a São Tomé e Príncipe e à Guiné-Bissau.

No Twitter, António Costa mostra-se a fazer o teste de despiste à covid-19.

Entretanto, o Gabinete do primeiro-ministro adiantou ainda que António Costa encontra-se em isolamento profilático preventivo até avaliação do grau de risco por parte das autoridades de saúde

No quadro da preparação da deslocação a São Tomé e Príncipe e Guiné Bissau, prevista para 18 a 20 de dezembro, o Primeiro-Ministro realizou hoje de manhã um teste para deteção de Covid-19. O Primeiro-Ministro decidiu cancelar essa deslocação, bem como toda a agenda pública que implique a sua presença física", denota o comunicado.

Fonte do Executivo garante ainda que o primeiro-ministro vai manter toda a atividade executiva e a agenda de trabalho, que realizará à distância. "O Primeiro-Ministro não apresenta quaisquer sintomas", prossegue.

Neste momento, António Costa está numa reunião de trabalho, por videoconferência, sobre o Plano de Vacinação de combate à covid-19.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, testou positivo ao novo coronavírus, após ter apresentado os primeiros sintomas da doença - um diagnóstico confirmado hoje, um dia depois de uma reunião e de um almoço de trabalho com o primeiro-ministro português no Palácio do Eliseu, em Paris.

Entre sexta-feira e domingo, António Costa tinha agendadas visitas oficiais a São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau, com encontros marcados com os chefes de Estado e de Governo destes dois países de expressão portuguesa.

Costa cancela visitas a militares portugueses na República Centro Africana e Mali

O primeiro-ministro cancelou as suas visitas que agendara aos destacamentos militares portugueses na República Centro Africana, no sábado, e no Mali, no domingo, por ter ficado a partir de hoje em isolamento profilático preventivo da covid-19.

Estes encontros com os militares portugueses em missões no estrangeiro, antes do Natal, de acordo com o gabinete de António Costa, não tinham sido divulgados "por motivos de segurança", mas iriam realizar-se no âmbito do programa das visitas oficiais do primeiro-ministro a São Tomé e Príncipe e à Guiné-Bissau, entretanto também canceladas.

Henrique Magalhães Claudino / HCL