O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o Governo está pronto para lançar “já amanhã” o concurso para a construção de uma nova maternidade em Coimbra, mas defendeu que se recomenda esperar pela posse do novo executivo municipal eleito.

António Costa referiu-se a uma das suas mais controversas promessas feitas na última campanha para as eleições autárquicas no primeiro debate parlamentar sobre política geral da presente sessão legislativa – um debate que ocorre quatro dias antes de o Governo entregar na Assembleia da República a proposta de Orçamento do Estado para 2022.

Esta questão sobre a construção da nova maternidade em Coimbra foi introduzida pela presidente do Grupo Parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes.

Na resposta, António Costa referiu que, na sequência das últimas eleições autárquicas, a coligação liderada pelo PSD venceu o PS, havendo, como tal, uma mudança no executivo municipal de Coimbra.

Podemos lançar amanhã [sexta-feira] o concurso, mas creio que manda o bom senso e o respeito democrático, e manda o respeito pelas competências próprias da Câmara de Coimbra que se aguarde pela posse do novo presidente”, José Manuel Silva, ex-bastonário da Ordem dos Médicos, declarou António Costa.

Ou seja, para o líder do executivo, “é importante que o novo executivo se pronuncie sobre esta matéria”.

“Quem esperou tantos anos, por certo pode esperar mais algumas semanas. Se entenderem que a pressa se deve sobrepor ao respeito pela eleição democrática ocorrida em Coimbra, lançamos [o concurso] já amanhã. Se entenderem que é de bom senso aguardarmos pela posse do novo executivo, aguardamos e retomaremos o diálogo no ponto em que ficámos exatamente com o executivo [socialista] que agora cessa funções”, afirmou.

Agência Lusa / MJC