«Congratulo-me que, ainda que provisoriamente, tenha prevalecido o bom senso e não a linha suicidária o Governo português tem vindo a defender.»


«Espero que estes quatro meses permitam a Portugal recolocar-se e não vir a desperdiçar a oportunidade de uma flexibilização de uma política de austeridade e deixar que essa flexibilização seja aplicada exclusivamente à Grécia ou a qualquer outro Estado-membro.»