O primeiro-ministro anunciou hoje que a circulação entre concelhos será proibida já este fim de semana, devido ao grande aumento de casos de covid-19.

Também haverá recolher obrigatório às 13:00, até às 5:00 da manhã, com exceção dos concelhos de limite de menor risco de contágio, que são só 25.

António Costa admitiu que, na próxima semana, o Governo poderá tomar medidas mais restritivas. Até lá, vai ouvir os partidos e os parceiros sociais.

O primeiro-ministro afastou o encerramento das escolas, mas admite a hipótese de estender à semana estas restrições do fim de semana, numa espécie de novo confinamento geral.

“O que temos feito até agora é fazer incidir as medidas sobre o fim de semana. Um passo em frente significa estender ao resto da semana esse tipo de medidas, portanto, adotar medidas de confinamento mais geral, do tipo que adotámos em março passado."

Costa ainda tem "esperança" que os números abrandem até dia 12, para evitar esse novo confinamento. 

“Há um grande consenso hoje entre os técnicos e os especialistas de que não se justifica afetar o funcionamento do ano letivo. Não devemos ter medidas que impliquem, como adotámos no ano letivo passado, a interrupção da atividade letiva”.

 

Costa não se mete nas presidenciais

Questionado sobre a campanha presidencial, que arranca no próximo domingo, o primeiro-ministro lembra que a lei do estado de emergência "não permite qualquer tipo de restrição à atividade política".

António Costa está confiante que os candidatos "ajustarão a campanha às circunstâncias próprias" desta altura e que as eleições vão decorrer "em total segurança".

Catarina Pereira