Passos Coelho destaca o «legado de invulgar dimensão»

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, lamentou hoje a morte do ex-presidente da Assembleia da República Vítor Crespo, que classificou de «figura de grande relevo» que enriqueceu a vida do país e deixou um «legado de invulgar dimensão».

«Nesta hora de pesar, o primeiro-ministro evoca a memória de uma figura de grande relevo, que dedicou a sua vida ao serviço público, quer através de uma ilustre carreira académica, quer com uma profícua atividade política que o levou a ocupar lugares de destaque, como militante e dirigente do PSD, deputado e presidente da Assembleia da República, e ministro responsável pela área da Educação e Ciência em três Governos Constitucionais», refere a mensagem enviada à Lusa pelo gabinete do chefe do executivo.

Depois de endereçar as condolências à família do ex-presidente do parlamento, Passos Coelho recorda que Vitor Crespo «foi merecidamente agraciado com as mais altas ordens honoríficas nacionais».

«O primeiro-Ministro presta assim homenagem a um português que em muito contribuiu para o enriquecimento da vida do nosso País e que nos deixa um legado de invulgar dimensão», conclui Passos Coelho.