Foi no debate parlamentar desta quarta-feira que o primeiro-ministro garantiu que o plano de vacinação “tem vindo a ser executado de acordo com o planeado”, apesar das falhas no fornecimento de vacinas contra a covid-19, e que toda a população acima dos 65 anos já recebeu pelo menos a primeira dose. 

Foi possível reformular o plano e manter os objetivos que estavam fixados. Neste momento já está vacinada, com uma dose, toda a população acima dos 65 anos. Ao longo desta semana concluir-se-á a vacinação de toda a população acima dos 65 anos", garantiu. 

Em resposta a Jerónimo de Sousa, Costa disse que já esta a ser agendada a vacinação das pessoas acima dos 60 anos e que "entre o meio e o final do verão"  é esperado que 70% da população esteja "devidamente vacinada”.

Sobre a aquisição de outras vacinas, o primeiro-ministro garantiu que "não há qualquer restrição, desde que sejam licenciadas pela Agência Europeia do Medicamento”

Tal como o vírus não tem nacionalidade, as vacinas também não". 

O secretário-geral do PCP exigiu a contratação de mais profissionais de saúde, sobretudo nos centros de vacinação, e acusou o Governo de "seguidismo" face à Comissão Europeia, insistindo na "diversificação da aquisição de vacinas".

Jerónimo de Sousa considerou que a situação em Portugal "está longe de ser satisfatória" no que respeita ao processo de vacinação e defendeu que as soluções passam pela testagem massiva, rastreio de todos os novos casos de covid-19, reforço dos profissionais de saúde e "outra urgência à vacinação".

Cláudia Évora