António Guterres emitiu, esta segunda-feira, um comunicado onde agradece a Mário Soares "por tanta entrega ao país e aos portugueses através do Partido Socialista". 

Obrigado Mário Soares por tanta entrega ao país e aos portugueses através do Partido Socialista. O teu legado é também património nosso e a garantia de que permaneceremos sempre um Partido de homens e mulheres livres que saberão honrar e defender os valores da democracia aos quais, com coragem, dedicaste toda uma vida".

Na mensagem, que foi transcrita para o livro de condolências na sede do PS, o secretário-geral da ONU diz que recebeu a notícia "com profunda emoção e um agudo sentimento de perda", acrescentando que, "embora à distância", tem "assistido comovido às sentidas homenagens que têm sido prestadas a Mário Soares por parte de inúmeros concidadãos nossos que atestam bem quão querido, quão importante e quão marcante foi Mário Soares para o povo português".

Mantendo sempre o tom pessoal, Guterres refere ainda que é entre os socialistas " que a saudade é mais funda porque morreu o nosso fundador, o amigo, o eterno militante número um do nosso partido, o companheiro de tantas batalhas e o protagonista maior do valor primeiro que nos guia – a liberdade!"

Mário Soares morreu no sábado, em Lisboa, e o Governo decretou três dias de luto nacional, entre hoje e quarta-feira.

O cortejo fúnebre percorreu as ruas da capital na manhã desta segunda-feira, tendo passado pela casa da família, no Campo Grande, e pela Câmara de Lisboa.   

Redação / AM