O Bloco de Esquerda vai mesmo apresentar um projeto de resolução pedindo ao Governo o afastamento do governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.

É em nome da estabilidade do sistema financeiro e é também em nome do interesse dos contribuintes lesados pela inação ou pela má ação do governador do Banco de Portugal que o BE vai apresentar na Assembleia a República um projeto de resolução para recomendar ao Governo que retire Carlos Costa do Banco de Portugal, exigindo a sua demissão", anunciou a deputada Mariana Mortágua.

A deputada e dirigente bloquista fazia uma intervenção no encerramento de uma interpelação ao Governo, da iniciativa do CDS-PP, no Parlamento.

Mariana Mortágua anunciou ainda um projeto de resolução - que é uma recomendação ao Governo - tal como o contributo do Bloco para o debate da reorganização do sistema de supervisão.

Defendemos a manutenção do Banco de Portugal como autoridade monetária e a constituição de duas entidades, uma encarregue da supervisão comportamental, outra da prudencial, juntando em cada uma as valências do Banco de Portugal, da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), e do Instituto de Seguros de Portugal (ISP)", afirmou.

"Falhas graves" do governador

Para a deputada do Bloco, a curto prazo há que afastar Carlos Costa, que "já deu provas de não ter capacidade para supervisionar e intervir de forma atempada e eficaz no sistema bancário".

O Banco de Portugal criou falsas expetativas nos lesados do papel comercial e, sabemos agora, com base no trabalho de investigação de Pedro Coelho, ignorou os avisos do supervisor do Dubai sobre lavagem de dinheiro angolano através do BES e que o Banco de Portugal escondeu de documentação da comissão de inquérito", afirmou.

Estes dois dados são novos para uma lição que já é velha: Carlos Costa está a mais no Banco de Portugal", sublinhou.

PS demarca-se

O PS vai demarcar-se do projeto de resolução do Bloco de Esquerda que pede o afastamento do governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.

Fonte da direção da bancada socialista adiantou à agência Lusa que o PS "nunca pediu a demissão do governador do Banco de Portugal, apesar de críticas à sua atuação, designadamente por factos ocorridos sobretudo na anterior legislatura e que tiveram lugar antes da sua recondução em funções pelo anterior Governo PSD/CDS-PP".

Por essa razão, "o cenário mais provável é que o Grupo Parlamentar do PS opte pelo voto contra o projeto de resolução do Bloco de Esquerda".

/ PD