Numa acção de campanha na rua de Santa Catarina, Francisco Louçã disse esta quarta-feira que o BE quer «mais do que duplicar» o número de autarcas no país e defendeu que no Porto eleger um vereador será um «passo decisivo para vencer a maioria absoluta» do PSD, notícia a Lusa.

O líder do BE apontou também críticas ao presidente da Câmara, Rui Rio, acusando-o de «desprezar a pobreza» e de assentar a sua governação «num Porto dividido».

Rui Rio acusou o Governo de criar um país subsídio-dependente, Louçã responde que o autarca da invicta «insulta» quem vive uma situação de «aflição».

O líder do Bloco de Esquerda afirmou ainda que «daqui a um ano teremos 400 mil pessoas desempregadas sem subsídio de desemprego, e que não são subsídio-dependentes, Rui Rio que não os insulte, são pessoas que procuram trabalho, têm dignidade e querem todo o apoio que todos devemos dar a quem tem uma aflição destas», argumentou.

Louçã diz, «é preciso uma grande arrogância para poder tratar os pobres com esse desprezo», criticou.

Sobre os objectivos autárquicos do seu partido, Louçã considerou que não eleger vereadores em Lisboa e Porto será uma derrota, ainda assim, refere que o partido «está a aprender nas autarquias».
Redação / AB