A deputada do PSD Filipa Roseta anunciou, este sábado, que vai suspender o mandato na Assembleia da República para ser vereadora a tempo inteiro na Câmara Municipal de Lisboa.

"Assumi esta sexta-feira o compromisso de me dedicar a tempo inteiro à Câmara Municipal de Lisboa", escreveu Filipa Roseta na rede social Facebook, onde esclarece que suspende o mandato de deputada "a partir da próxima segunda-feira".

A vereadora na câmara de Lisboa sublinhou, no mesmo texto, que "poderia acumular os dois mandatos, como deputada e como vereadora sem tempo e com pelouros", ou seja, "sem receber" pelo trabalho na autarquia, já que "a Comissão da Transparência e Estatuto dos Deputados, que tem competência para regular esta matéria, tem, sobre isto, uma posição clara". 

Filipa Roseta garantiu que "a decisão final" de suspender o mandato de deputada foi sua, "sem pressão e com toda a disponibilidade para reorganizar o trabalho, caso fosse necessário", tanto da parte do Grupo Parlamentar do PSD, como da equipa da Câmara Municipal.

"Tenho consciência que este será um mandato difícil, mas sinto-me preparada e, acima de tudo, muito feliz", acrescentou.

 

Filipa Roseta, que é arquiteta e professora universitária, foi eleita vereadora nas eleições autárquicas de 26 de setembro, na lista encabeçada pelo agora presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, que teve o apoio de uma coligação de partidos de direita (PSD/CDS-PP/MPT/PPM/Aliança).

Filipa Roseta acompanhava, no Parlamento, áreas como "a habitação, a boa gestão do património público e a transparência e o rigor nas obras públicas", como escreveu hoje no Facebook, não revelando que pelouros assumirá na Câmara de Lisboa.

O novo executivo municipal tomou posse na passada segunda-feira.

/ BCE