A coordenadora bloquista, Catarina Martins, garantiu, este sábado, que o BE vai votar favoravelmente todas as propostas de alteração ao Orçamento do Estado "que sejam iguais às suas", independentemente do partido proponente, acompanhando ainda medidas do PS e PCP.

Não são os partidos da direita os parceiros do Bloco de Esquerda na negociação do Orçamento do Estado, mas as propostas que são iguais, ou seja, quando propomos todos o mesmo, ou as propostas que têm conteúdos que são equivalentes àquilo que já foi acordado ou aprovado em orçamentos anteriores naturalmente o Bloco de Esquerda votará a favor", adiantou Catarina Martins em Lisboa, na conferência de imprensa após a Mesa Nacional do BE, órgão máximo entre convenções.

Garantindo que o BE é "absolutamente claro na sua relação com as propostas dos outros partidos", a líder bloquista garantiu o voto a favor de "todas as propostas de todos os partidos que sejam iguais às suas".

Nós sabemos que muitas vezes a direita faz a propostas por pura hipocrisia, uma vez que está a propor exatamente o contrário do que fez, exatamente o contrário até do que tinha no seu programa eleitoral. Não aprovaremos propostas da direita que não têm conteúdo, com quem não negociamos Orçamento", esclareceu ainda.

Segundo Catarina Martins, o BE vai também, no processo de especialidade do OE2019, acompanhar "muitas das propostas do PS e do PCP no âmbito do que foi acordado para a trajetória de reposição de rendimentos e direitos no país".

Sobre esse ponto de vista não há nenhuma novidade, o Bloco agirá neste Orçamento do Estado como sempre agiu, com absoluta clareza sobre as negociações para o Orçamento do Estado, sem surpresas, mas também naturalmente votando aquelas que são as medidas que considera justas e que vão ao encontro do que já estava acordado e dos compromissos que assumimos", assegurou.