"Podem ir, mas antes ou depois não deixem de exercer o seu direito de voto porque o que está em causa no nosso país é muito, muito importante"

"Fiquei surpreendido que se tenha quebrado esta tradição de não ocorrerem jogos de futebol no dia das eleições. E, tendo eu anunciado o dia da eleição no dia 22 de julho, nessa altura pensei que os organismos do futebol e os clubes conseguiriam encontrar calendários adequados para que tradição se mantivesse"










"Diria que é pouco sensato misturar as duas coisas. Não é proibido, mas não é recomendável"