O líder do CDS-PP, Paulo Portas, defendeu, esta quinta-feira, um consenso parlamentar para mudar a avaliação de professores, noticia a «Lusa». Paulo Portas advertiu ainda o Governo de que «há maioria suficiente» para aprovar alterações.

«Espero que o Governo perceba que há uma maioria suficiente para substituir o que tem que ser substituído, mudar o que tem que ser mudado, corrigir o que tem que ser corrigido», afirmou Paulo Portas, referindo-se ao facto de o PS ter agora maioria relativa no Parlamento.

Portas revelou ainda que o CDS-PP vai entregar «em breve» os projectos, não só para suspender o actual modelo de avaliação, como também para propor um modelo alternativo quer na avaliação como também no estatuto da carreira docente.

O líder do CDS-PP entende que «o Parlamento pode e deve oferecer uma solução que venha a enquadrar a negociação, que é de lei, entre o Governo e as forças representativas do sector».

«Os nossos projectos, para além de suspender o que está mal, apontam para um modelo aceitável por todos, que traga paz às escolas, que traga motivação e proteja autoridade dos professores», disse.
Redação / ASC