A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, vai liderar a lista centrista de Lisboa nas legislativas de outubro e a sua “vice” Cecília Meireles será “número um” no Porto, segundo uma proposta feita esta sexta-feira pela direção do partido.

Assunção Cristas apresentou hoje, em Lisboa, ao conselho nacional do partido, a chamada quota nacional, da responsabilidade da comissão política, que será votada no final da reunião.

Os dois maiores círculos do país, Lisboa e Porto, serão, assim, liderados por mulheres, de acordo com a lista a que a Lusa teve acesso.

Assunção Cristas optou por deixar Leiria, onde foi candidata noutras eleições, inclusive quando o CDS concorreu coligado com o PSD. A lista neste distrito será encabeçada por outra mulher, a ex-jornalista Raquel Abecassis (independente).

O líder da Juventude Popular, Francisco Rodrigues dos Santos, é indicado para número dois na lista do Porto.

Os restantes candidatos às legislativas serão indicados pelas estruturas distritais, em diálogo com a direção nacional.

Na reunião de hoje será também votada a lista do CDS, que volta a ser encabeçada por Nuno Melo, às eleições europeias de 26 de maio.

A presidente do CDS-PP destacou a renovação de 70% dos cabeças-de-lista às eleições legislativas e a aposta na juventude, na proposta que fez ao conselho nacional do partido.

Há uma renovação de cabeças-de-lista de 70%, entre deputados que vêm para cabeças-de-lista pela primeira vez e pessoas novas que vão encabeçar listas”, afirmou Assunção Cristas, em declarações à agência Lusa.

Em 20 cabeças-de-lista, “14 são novos”, já considerando Patrícia Fonseca e João Almeida, que foram candidatos na coligação com o PSD em 2015 e agora estão à frente das candidaturas centristas, exemplificou.

A presidente centrista realçou ainda o facto de, pela primeira vez, os dois maiores círculos eleitorais, Lisboa e Porto, terem mulheres à frente da lista de candidatos a deputados – ela própria, Assunção Cristas, em Lisboa, e a sua vice-presidente Cecília Meireles no Porto.

Estas duas listas, na parte que propôs, “são completamente paritárias”, realçou.

Lista completa

Lisboa:

Assunção Cristas
Ana Rita Bessa
João Gonçalves Pereira
Pedro Morais Soares
Isabel Galriça Neto, Sebastião Bugalho (ind.)

Porto:

Cecília Meireles
Francisco Rodrigues dos Santos
Fernando Barbosa
Isabel Menéres Campos

Aveiro: João Almeida

Beja: Inês Palma Teixeira

Braga: Telmo Correia

Bragança: Nuno Moreira

Castelo Branco: Assunção Vaz Patto

Coimbra: Rui Lopes da Silva (independente)

Évora: Paulo Pessoa de Carvalho

Faro: João Rebelo

Guarda: Henrique Monteiro

Leiria: Raquel Abecasis (independente)

Portalegre: José Manuel Rato Nunes

Santarém: Patrícia Fonseca

Setúbal: Nuno Magalhães

Viana do Castelo: Filipe Anacoreta Correia

Vila Real: Patrique Alves

Viseu: Hélder Amaral



Círculo Europa: Melissa da Silva



Círculo fora da Europa: Gonçalo Nuno Santos