Vários candidatos presidenciais reagiram esta segunda-feira à confirmação de que Marcelo Rebelo de Sousa está infetado com o novo coronavírus.

A candidata presidencial apoiada pelo BE, Marisa Matias, já contactou o Presidente e lamentou o teste positivo à covid-19, desejando-lhe as melhoras e rápida recuperação.

 

 

Contactei agora Marcelo Rebelo de Sousa, lamentando que tenha testado positivo à Covid-19. Desejo-lhe as melhoras e faço votos de rápida recuperação", pode ler-se numa publicação do Twitter de Marisa Matias.

Já Ana Gomes sublinhou na sua página oficial do Twitter que espera que Marcelo continue a registar ausência de sintomas e desejou-lhe um "rápido e franco restabelecimento".

 

A candidata presidencial não foi ainda contactada pela Presidência da República e está a aguardar instruções da Direção Geral de Saúde.

Ana Gomes não foi ainda contactada pelo Palácio de Belém, pela Presidência da República, e está a aguardar instruções da DGS”, respondeu fonte da candidatura, depois de questionada se a antiga eurodeputada socialista terá ou não de cumprir isolamento profilático, uma vez que teve um debate televisivo no sábado com Marcelo Rebelo de Sousa.

 

Também a candidata escreveu posteriormente no Twitter: “Sinto-me muito bem. Não fui contactada por autoridades saúde. Seguirei as recomendações que me façam. Enquanto não fizerem, tentarei fazer o que tenho programado. Amanhā começando às 10:00 com reunião Infarmed on line. Ignoro se será mantido debate com todos candidatos na RTP à noite”.

O candidato André Ventura está já em isolamento profilático e assim ficará até fazer o teste e obter as indicações da DGS. Assim todas as iniciativas de campanha estão canceladas até ser conhecido o resultado do teste e as recomendações das autoridades de saúde.

Na mesma linha, o candidato presidencial Vitorino Silva disse à agência Lusa que vai aguardar pelo contacto das autoridades sanitárias para saber se é um contacto de risco, depois de se saber que o Presidente da República está infetado com o novo coronavírus.

Vou aguardar pelo contacto da Direção-Geral da Saúde (DGS). Estou bem. Estou tranquilo”, disse Vitorino Silva.

Tiago Mayan Gonçalves, apoiado pela Iniciativa Liberal (IL), desejou uma rápida e forte recuperação ao Presidente da República, que teve um teste positivo ao novo coronavírus.

Espero que Marcelo Rebelo de Sousa não venha a desenvolver quaisquer sintomas, desejando-lhe uma rápida e forte recuperação”, afirmou Tiago Mayan Gonçalves, numa publicação no Twitter.

 

 

João Ferreira, apoiado pelo Partido Comunista Português, reagiu à notícia da infeção por covid-19 de Marcelo Rebelo de Sousa, desejando uma pronta recuperação ao seu rival nas eleições de 24 de janeiro.

 

Estou tranquilo e farei aquilo que me recomendarem as autoridades de saúde. Neste momento estou absolutamente tranquilo”, disse o candidato aos jornalistas à margem de uma ação na Padaria do Povo, em Lisboa.

Questionado pelos jornalistas se tenciona alterar a agenda de campanha em função desta situação, o eurodeputado frisou que a sua campanha “foi já alterada em função da mais recente situação epidemiológica”, com cancelamentos e alteração de iniciativas.

Vivemos num momento em que não podemos dar por garantida nenhuma programação de campanha, vamos ter de ir adaptando à evolução da situação, este é um dado que marca a evolução da situação, agora todos concordarão que não podemos também deixar que estas eleições passem ao lado dos portugueses”, declarou.

 

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, teve um teste positivo de diagnóstico ao novo coronavírus, mas está assintomático, e cancelou toda a sua agenda para os próximos dias.

Tendo o Presidente da República testado negativo ontem, e apesar do teste antigénio de hoje ser negativo, soube-se agora, às 21:40, que o teste PCR deu positivo", lê-se numa nota publicada no portal da Presidência da República na Internet.

Segundo a mesma nota, o chefe de Estado, "que está assintomático" comunicou esta situação "ao presidente da Assembleia da República, ao primeiro-ministro e à ministra da Saúde e, encontrando-se a trabalhar em Belém, aí ficou e ficará em isolamento profilático na zona residencial, aguardando o inquérito epidemiológico".

Cancelou toda a agenda para os próximos dias, a começar com sessão com os peritos no Infarmed e a audição dos partidos políticos previstas para amanhã [terça-feira]", acrescenta-se na nota.

 

Teste positivo de Marcelo lança dúvida sobre continuação de campanha

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República e recandidato, testou hoje positivo ao novo coronavírus, após uma semana de debates nas televisões com todos os adversários, lançando a dúvida sobre se a campanha eleitoral continuará na rua.

Todos os sete candidatos a Belém fizeram, desde 2 de janeiro, debates frente-a-frente nas três televisões.

As primeiras reações à notícia da parte dos restantes candidatos, como a socialista Ana Gomes, a bloquista Marisa Matias, o comunista João Ferreira ou Tiago Mayan Gonçalves, da Iniciativa Liberal, foram para desejar a recuperação do Presidente, mas nada foi dito sobre se continuarão a campanha na rua.

Todos eles afirmaram esperar as indicações das autoridades de saúde para dizer o que vão fazer. A Direção-Geral da Saúde (DGS) não anunciou ainda qualquer posição sobre o assunto.

O Presidente da República, que já estava com precauções extra devido a um contacto recente com um assessor infetado, recebeu no Palácio de Belém uma comitiva do PSD, que incluiu o autarca de Ovar Salvador Malheiro, igualmente infetado.

Rebelo de Sousa teve um teste positivo de diagnóstico ao novo coronavírus, mas está assintomático, tendo cancelado toda a sua agenda para os próximos dias.

O chefe de Estado comunicou o sucedido "ao presidente da Assembleia da República, ao primeiro-ministro e à ministra da Saúde e, encontrando-se a trabalhar em Belém, aí ficou e ficará em isolamento profilático na zona residencial, aguardando o inquérito epidemiológico", lê-se em nota da Presidência da República.

Redação