frente-a-frente televisivo



"Antes de rir . também lhe devem ter dito para rir - e antes e de ser enervar, digo-lhe que o défice, com o fracasso do Novo Banco, vai ficar igual ao défice de 2011. Depois de tudo o que impôs arrisca-se a ficar com um défice igual ao que começou".


"Deixe-me contrapor a esta retórica daquilo que realmente aconteceu em Portugal. Não há nenhum governo que não possa controlar a dívida, sem o diminuir défice. É muito bonito vir agora com esta retórica, outra é estar no governo. A sua retórica sobre a gestão da dívida em Lisboa é vazia, não fosse o governo a assumir essa divida com os terrenos do aeroporto".









sombra de José Sócrates

Mais sobre o debate:​

O que eles dizem sobre o (des)emprego

Costa quer prestações sujeitas a condições de recurso, sem esclarecer quais

"Baixaram o IVA, aumentaram salários e comemos com um resgate"

Passos fala em "demagogia", Costa diz que PM é "embirrento"

Costa não descarta intervenção militar para resolver crise de refugiados

Costa demarca-se do Syriza, Passos rejeita mudar de posição na UE