«mexilhão», a imagem mais utilizado neste debate

«Este PS é o PS de sempre, da irresponsabilidade financeira, do despesismo, do facilitismo, do troikismo, porque foi este PS que chamou a troika e hoje está com saudades dela». «Deixou o país à deriva e depois à beira do naufrágio». «É o PS de sempre». «O senhor deputado Ferro Rodrigues sabe bem do que fala e falou com toda a propriedade da negação e irrealismo. Foi um bom exercício»




O caso do IRS

«No IRS queríamos dialogar, queríamos entendimento e, por isso, apresentámos propostas e tivemos humildade de ir de encontro às propostas da oposição, exceto uma, o coeficiente familiar. O que é que o PS fez na ânsia de discordar? Disse que era discriminação grave que não integrava famílias monoparentais, mas depois desapareceu esse argumento. É simples, é falso».



Primeiro-ministro dá puxão de orelhas à oposição, sobretudo ao PS



«Não vivemos nem nas nuvens, nem num mundo ideal. Temos de tomar opções. Ainda bem que é assim. Aqueles que resolvem de forma populista de soluções fáceis, não dizem aos portugueses o que teriam de pagar,  é o caso da PT, das golden shares...». «Seria um embuste». .«Faz sentido fazer agora este balanço, como fará sentido fazer na campanha eleitoral»


«Ficamos a aguardar com muita expectativa o tal programa eleitoral, na certeza de que o que temos para oferecer hoje aos portugueses tem factos muito concretos». Terminou, dizendo que «o socialismo fica na gaveta na altura do governo, mas na oposição é irrelevante. Houve também socialismo no Governo, sabemos infelizmente o preço que pagámos por ele». 


fez um balanço de 2014

programa de estágios do Governo foi bastante criticado pela oposição

privatização da TAP foi outro dos assuntos em destaque

momento mais quente no Parlamento