O primeiro-ministro desafiou hoje o PSD a aprovar um projeto que dispense o visto do Tribunal de Contas (TdC) e o concurso público, permitindo que a empreitada na pediatria do Hospital de São João se inicie imediatamente.

António Costa lançou o desafio ao líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, sobre o projeto para a nova ala pediátrica do Hospital de São João, no Porto, já no período destinado à interpelação do PS no debate quinzenal na Assembleia da República.

Antes, Fernando Negrão tinha acusado o primeiro-ministro de "insensibilidade social" por não avançar imediatamente com as obras na ala pediátrica deste hospital central do Porto, projetando antes a conclusão dos trabalhos para um prazo excessivamente longo.

Na reação a estas críticas, António Costa disse que "ninguém mais do que o Governo desejaria iniciar de imediato a obra na pediatria do Hospital de São João".

Depois deixou uma pergunta e um desafio ao líder da bancada social-democrata: "É por uma questão de crueldade ou para respeitar a lei que o Governo não inicia já a empreitada?"

O senhor deputado [Fernando Negrão] está disponível para aprovar aqui, na Assembleia da República, uma lei que autorize o Governo, relativamente ao Hospital de São João, a dispensar o visto do Tribunal de Contas e a proceder ao ajuste direto na contratação dos arquitetos (que foram contratados por privados) e na revisão de um projeto que o próprio diretor diz que é obsoleto e desadequado", questionou.

António Costa perguntou ainda se o PSD "está disponível para que se possa dispensar também o concurso para a empreitada, tendo em vista que esta possa ser lançada o mais rapidamente possível".

Se o PSD estiver disponível para o fazer, se todos estivermos disponíveis para aprovar esse projeto por unanimidade, então, cá estaremos nós para dar execução", afirmou.

Sem tempo para entrar em debate com o primeiro-ministro, Fernando Negrão recorreu à figura regimental da interpelação à mesa da Assembleia da República para manifestar a disponibilidade de o PSD apresentar "uma resolução" para acelerar essas obras no Hospital de São João no Porto.

"Estarei 100% ao lado do Governo se o Governo tiver coragem para fazer aquilo que diz. Mas, duvido que tenha coragem", declarou o presidente do Grupo Parlamentar do PSD.

Ainda em relação às críticas de insensibilidade social de que foi alvo por parte de Fernando Negrão, António Costa falou sobre a ausência de obras na ala pediátrica do Hospital de São João há vários anos.

Não cometo a demagogia de dizer que quem governou nos dez anos anteriores a este executivo teve insensibilidade social relativamente à pediatria do Hospital de São João. Este Governo não tem regateado o apoio ao Hospital de São João, onde já foram investidos 10 milhões de euros para a modernização das suas instalações e dos seus equipamentos", contrapôs.