à subida do défice de 2014 para 7,2%

"O défice de 2014 é resultado da incompetência de todo o processo de venda. Em 2013, esconderam o problema do BES, para assegurar a saída limpa [do programa da troika] e depois que não teria custos para os contribuintes. Hoje sabemos que terá".




ao engano do primeiro-ministro

"Nunca ninguém o ouviu falar no défice de 2010 como um impacto meramente estatístico", ironizou, em mais um recado político. 


"Prometeu uma venda rápida. Vitor Bento saiu em rota de colisão" com esse objetivo, que foi avante, mas as negociações com os chineses e os americanos falharam e o processo acabou adiado para 2016, com regras mais flexíveis.






Vanessa Cruz