O líder do PSD/Açores, Alexandre Gaudêncio, demitiu-se esta terça-feira do cargo e vai pedir eleições internas diretas, não adiantando se se irá recandidatar ao cargo que assumiu há um ano.

Alexandre Gaudêncio anunciou esta terça-feira, em conferência de imprensa na sede do PSD/Açores, em Ponta Delgada, que se demite do cargo e que vai levar a Conselho Regional o pedido de antecipação de eleições internas da estrutura regional do partido.

O líder dos sociais-democratas açorianos adiantou ainda que “este não é o momento” para avançar se se recandidatará ao cargo.

Gaudêncio foi alvo de uma investigação da Polícia Judiciária por suspeita de violação de regras de contratação pública, de urbanismo e ordenamento do território na autarquia que dirige (Ribeira Grande).

O Conselho Regional, marcado para dia 26 de outubro, na ilha Terceira, será decisivo para perceber quem serão os possíveis candidatos ao cargo.