O ministro da Administração Interna falou esta sexta-feira ao país, depois de ter reunido com o grupo de monitorização. Eduardo Cabrita atualizou o número de detenções por desobediência ao estado de emergência para 108.

O governante destacou 29 violações das obrigações de confinamento, que classificou como "particularmente graves".

Quem está confinado, ao violar a regra a que está sujeito está a pôr em causa a segurança de todos aqueles com quem convive", acrescentou.

Eduardo Cabrita referiu ainda 10 tentativas de violação da cerca sanitária do concelho de Ovar, que foi renovada até 17 de abril, a mesma data em que termina a atual vigência do estado de emergência.

Em terceiro lugar, o ministro mencionou as violações da obrigação de encerramento de estabelecimentos comerciais.

O estado de emergência foi renovado esta sexta-feira até 17 de abril com mais medidas restritivas, nomeadamente a proibição de grupos na rua com mais de cinco pessoas, além de regras mais apertadas de circulação para o período da Páscoa, como encerramento dos aeroportos e proibição de circulação fora do concelho de residência.

António Guimarães