marcadas para 4 de outubroestabilidade política

PS: "Eleições ganham nova dimensão"

“As eleições de 4 de outubro ganharam também hoje uma nova dimensão, uma vez que o Presidente da República entende que nós precisamos de uma maioria absoluta. É para isso que o PS está a trabalhar. Para o PS, garantir uma maioria absoluta nas próximas eleições, é um objetivo alcançável, mas também é um objetivo muito importante e ainda mais importante a partir desta declaração do Presidente da República.”




“O PS é a única força política que tem condições de cumprir alguns dos critérios que o senhor Presidente da República identificou, designadamente a apresentação de proposta claras e sustentáveis e também de futuro para a crise que temos vivido.”


PCP: "Maiorias têm desestabilizado a vida dos portugueses"

"Os portugueses têm os exemplos das maiorias absolutas do primeiro-ministro Cavaco Silva, do primeiro-ministro José Sócrates, desta maioria absoluta de Passos Coelho e Paulo Portas, e sabem que a estabilidade política, em todas essas circunstâncias, significou a desestabilização das suas vidas, a desestabilização e inquietação das suas condições de vida."


"Os portugueses terão opção de escolher entre aquilo que querem penalizar e aquilo a que querem dar força."


BE: "Cavaco não tem nenhum mandato para estar com a mania da maioria"


"Portugal já é uma democracia madura e os portugueses já sabem as consequências das suas escolhas. E sabem escolher com liberdade porque esse é um dos princípios da democracia. Quem tem a voz é o povo. [...] Ele não tem nenhum mandato para estar com a mania da maioria que quer impor ao pais."


CDS acredita que coligação vai obter maioria 

"É exatamente por isso que o PSD e o CDS celebraram uma coligação, depois de concluído com sucesso o ciclo de ajustamento, a pensar nessa mesma maioria, que acreditamos vamos obter, na estabilidade que o país precisa."







Redação / SS