O grupo minoritário do PS liderado por Daniel Adrião requereu esta terça-feira que a Comissão Nacional deste partido, no próximo dia 24, aprove uma consulta direta aos militantes e simpatizantes para a escolha do candidato presidencial dos socialistas.

Esta posição de Daniel Adrião foi transmitida por correio eletrónico ao presidente do PS, Carlos César, a quem competirá a condução dos trabalhos da reunião da Comissão Nacional do PS do próximo dia 24, durante a qual este partido definirá a sua posição relativamente às eleições presidenciais.

Daniel Adrião, membro da Comissão Política Nacional deste partido e apoiante da candidatura presidencial de Ana Gomes, propõe a Carlos César "a realização de uma consulta direta aos militantes e simpatizantes, por via eletrónica, sobre a posição a assumir pelo partido nas eleições presidenciais".

Assinam esta proposta mais cerca de duas dezenas membros desta tendência e que fazem parte como efetivos da Comissão Nacional do PS, casos de Cristina Martins, Miguel Lourenço, Pedro Simões Pereira, Diamantino Moreira, Pedro Fernandes, Alda Salgado, Marcos Júlio Ferreira, Joaquim Rosa do Céu e Jorge Pereira.

Em declarações à agência Lusa, Daniel Adrião referiu que o voto eletrónico foi recentemente utilizado no PS, designadamente quando delegados aos congressos federativos escolheram os membros dos respetivos órgãos políticos.

"Fizeram essa escolha por voto eletrónico, através de telemóvel. Este método é perfeitamente viável no PS, não implica grande logística nem recursos financeiros", sustentou o dirigente socialista.

/ HCL