O Presidente da República portuguesa felicitou esta terça-feira Taur Matan Ruak pela sua eleição como Chefe de Estado de Timor-Leste, considerando que foi mais um passo importante na história de um país que Portugal sente como «irmão».

«Por ocasião da eleição de Vossa Excelência como Presidente da República Democrática de Timor-Leste, quero endereçar-lhe, em nome do povo português e no meu próprio, as mais sinceras felicitações e votos de êxito no desempenho das altas funções a que é chamado a desempenhar pelo povo timorense», lê-se na mensagem enviada por Aníbal Cavaco Silva ao seu homólogo timorense e que foi divulgada no "site" da Presidência da República.

Considerando que a eleição de Taur Matan Ruak constitui «mais um passo importante na história do povo timorense, que o povo português sente como irmão», o Presidente da República recorda os laços «profundos» que unem Timor-Leste e Portugal, «alicerçados num percurso histórico comum e num combate partilhado pela causa timorense».

«A forma como decorreu todo o processo eleitoral é testemunho eloquente da maturidade de Timor-Leste enquanto Estado de Direito livre e democrático, bem assim como do sentido de responsabilidade e do espírito cívico do povo timorense», sublinha ainda o Chefe de Estado português.

Na missiva, Cavaco Silva manifesta a sua convicção de que os «fortes» laços de solidariedade e de cooperação que unem Portugal e Timor-Leste conseguirão aprofundar-se, tanto no plano bilateral, como no quadro da CPLP e das Nações Unidas.

«Reiterando a Vossa Excelência as minhas calorosas felicitações e na grata expectativa do nosso próximo encontro, em Díli, por ocasião da tomada de posse de vossa Excelência, das comemorações dos Dez Anos da Independência e da visita de Estado que terei a honra de realizar a Timor-Leste, peço-lhe que aceite, senhor Presidente, os votos que formulo pelo seu bem-estar pessoal e pelo progresso crescente do povo timorense» lê-se ainda na mensagem.

O Presidente da República irá deslocar-se a Timor-Leste em maio.

Taur Matan Ruak, ex-chefe das forças armadas timorenses, foi eleito domingo presidente de Timor-Leste, após vencer a segunda volta das presidenciais timorenses.

Segundo os resultados provisórios distritais divulgados pelo Secretariado Técnico da Administração Eleitoral, o general venceu com 61,23 por cento, derrotando Francisco Guterres Lu Olo, que obteve 38,77 por cento dos votos.
Redação / PP