«Todos os resultados apontam para uma vitória do PSD e para uma derrota do PS», começou por dizer Vieira da Silva, director da campanha socialista, naquela que foi a primeira reacção da noite eleitoral.

Numa declaração no Hotel Altis após a divulgação das sondagens à boca da urna, o socialista deu por vencida a corrida eleitoral ainda antes dos dados finais. «São resultados claros que o PS pretende reconhecer», disse o ainda ministro da Economia.

Estes resultados, que dão uma vitória esmagadora do PSD, «irão marcar uma viragem no quadro político do país», considerou Vieira da Silva. «O PS saberá retirar, naturalmente, todas as ilações. Com estes resultados, o PS perdeu as eleições, mas continua a ser um grande partido nacional».

Numa sala onde as cadeiras não se encheram de apoiantes e militantes, Vieira da Silva não respondeu a perguntas dos jornalistas sobre uma eventual demissão de José Sócrates ainda esta noite, remetendo as respostas para mais tarde.

Sobre quem deve assumir o comando da governação, foi claro: «Compete à nova maioria formada na Assembleia da República governar o país.O PS irá agora para a oposição».

E sobre o novo papel do Partido Socialista, no poder desde 2005, o socialista admitiu que o partido saberá qual o seu papel: «Saberemos cumprir esse princípio, defendendo Portugal, tal como fizémos quando estivémos no Governo».

O núcleo duro dos socialistas aguarda os resultados finais destas eleições no último andar do Hotel Altis, onde José Sócrates se encontra desde cerca das 18h45.
Paula Oliveira