Uma delegação do PTP-M exibiu este domingo um cartaz contestando a política do Governo Regional madeirense à entrada de Alberto João Jardim na Câmara Municipal do Funchal para a cerimónia dos 503 anos da cidade, escreve a Lusa.

O cartaz, que referia apenas «Jardim falido e o povo é que...», era segurado, numa das extremidades, pelo presidente do PTP-M, José Manuel Coelho, que se fazia acompanhar por mais cinco militantes do partido.

«Nós queremos chamar a atenção dos madeirenses e porto-santenses para a grave crise económica em que nós vivemos, aqui, na Região», explicou José Manuel Coelho.

«O sr. Dr Alberto João Jardim, no Dia da Cidade, devia reflectir sobre o estado caótico em que a sua governação conduziu a Região Autónoma da Madeira porque ele apostou só no betão e no alcatrão para satisfazer a ganância dos seus amigos», disse.

O líder do PTP-M lembrou que o resultado dessa política é o desemprego que atinge os 13 por cento porque «não há obras» e o endividamento público.
Redação / PP