O presidente da Câmara de Lisboa classificou esta quinta-feira de «irresponsável» o chumbo do empréstimo de curto prazo de 36 milhões de euros por parte do PSD, terça-feira na Assembleia Municipal, noticia a Lusa. António Costa disse que «regressou o exercício da irresponsabilidade à cidade de Lisboa».

«Parece que quem é irresponsável, é irresponsável toda a vida: quando governa e quando está na oposição», disse António Costa aos jornalistas, à margem da inauguração do Gabirest Lisboa - Gabinete de Apoio à Actividades de Restauração e Bebidas.

«Há atitudes que nem merecem comentários», referiu o autarca, sublinhando que aquela proposta de empréstimo - inviabilizada terça-feira pela bancada do PSD na Assembleia Municipal (AM) - tinha sido aprovada por unanimidade na Câmara, com «os votos favoráveis» de todos os vereadores, e que «também obteve o voto favorável da líder da bancada social-democrata na Assembleia Municipal», Paula Teixeira da Cruz.

Dívidas a fornecedores

O empréstimo de curto prazo de 26 milhões de euros destinava-se a pagar dívidas a fornecedores.

Questionado pelos jornalistas sobre se subscreve as declarações do líder da bancada socialista naquele órgão, Miguel Coelho, que acusou os sociais-democratas de «gestão eleitoralista» e responsabilizou Pedro Santana Lopes, António Costa respondeu: «Não sei» mas «é um gesto que de facto lhe parece».

Terça-feira, o líder da bancada socialista na Assembleia Municipal defendeu que é «lícito» responsabilizar o candidato do PSD à Câmara de Lisboa, Pedro Santana Lopes, pelo sentido de voto dos deputados municipais.

«Exercício da irresponsabilidade»

«Não acreditamos que não tenham consultado o candidato para pedir indicação de voto. Regressou o exercício da irresponsabilidade à cidade de Lisboa», disse ainda Miguel Coelho, que considerou a atitude dos sociais-democratas uma «declaração de guerra do PSD às pequenas e médias empresas».

Confrontado quarta-feira pela Lusa com as declarações do socialista Miguel Coelho, Santana Lopes recusou responder, alegando que «só» fala «sobre Lisboa com António Costa».

«Eu só falo sobre Lisboa com o dr. António Costa, eu quando falar sobre Lisboa é com quem é candidato», disse, acrescentando que não vai entrar em debate com mais ninguém.

Os deputados eleitos pelo PSD exerceram a sua maioria absoluta na Assembleia Municipal de Lisboa para chumbar o empréstimo. Contudo, a presidente da Assembleia, a social-democrata Paula Teixeira da Cruz, votou a favor do pedido de empréstimo, ao lado do PS, PCP, BE e PEV. O CDS-PP absteve-se.
Redação / HB