Os receios sobre a ascensão da extrema-direita, que ecoaram nas últimas semanas de campanha, foram algo infundados na maioria dos 28 países da União Europeia. As exceções de França, Itália e Hungria onde saíram vencedores os partidos extremistas, mas, mesmo assim, foram os partidos com um discurso pró-europeu que tiveram a maioria dos votos. 

Espanha

O PSOE de Pedro Sanchez venceu as eleições em Espanha com 32,8% dos votos. Os socialistas elegem assim 20 eurodeputados.

O Partido Popular (PP) ficou em segundo lugar com 20,1% dos votos e 12 deputados eleitos. Destaque ainda para o Vox que com cerca de 6% dos votos elege 4 eurodeputados e para a eleição de Carles Puigdemont, ex-presidente da Generalidade da Catalunha. 

França

O Rassemblement National de Marine Le Pen venceu as eleições com 23,5% dos votos, elegendo 22 eurodeputados. No segundo lugar ficou o partido do presidente Emmanuel Macron com 22,4% e a eleição de 21 eurodeputados. 

É a segunda vez consecutiva que um partido de extrema-direita vence as europeias em França, depois da Frente Nacional em 2014. 

Alemanha

A CDU da Chanceler Angela Merkel vai eleger o maior número de deputados na Alemanha (29), mas os Verdes são os grandes vencedores. Os ecologistas saem deste ato eleitoral como a segunda força política do país e elegem 21 eurodeputados

Destaque ainda para o AfD, partido de extrema-direita, que conseguiu 10% dos votos. O derrotado da noite foi o SPD que obteve 15% dos votos. 

Itália

O Liga de Matteo Salvini foi o vencedor da noite e elegeu 28 eurodeputados, já o Movimento 5 Estrelas ficou-se pelos 15 eurodeputados. Destaque para a recuperação do Partido Democrático, do ex-primeiro-ministro Matteo Renzi que elege 19 eurodeputados. 

Reino Unido

Depois do impasse sobre a participação ou não neste ato eleitoral, os britânicos foram mesmo chamados às urnas. Os Brexiteer's foram os grandes vencedores, o partido de Nigel Farage conseguiu eleger 24 eurodeputados. O Partido Conservador foi o grande derrotado, ficou em quarto lugar e elege 10 eurodeputados.