Salgado e outros elementos do Grupo Espírito Santo, entre os quais o presidente da Semapa, deram valores consideráveis ao atual Presidente da República

«É verdade, eu financiei o senhor Presidente da República, na medida em que a lei me permite e fi-lo individualmente nos limites da lei e julgo que isso até figura no site da Presidência da República»








«nada se fazia sem Salgado» e que os problemas no grupo já vinham de há muito, desde o início do século atirar as culpas para o contabilista do grupo.Francisco Machado da Cruz telefonou ao presidente da comissão de inquérito a dizer que quer contar a sua versão

«O Dr. Ricardo Salgado, pá. mão lida maravilhosamente com a verdade»