«Isto é uma gota de água no oceano da dívida, não pode nunca servir para esconder o que é a emergência nacional, a renegociação da dívida. Só assim de facto enfrentamos este abuso que existe sobre o país no pagamento dos juros da dívida», advogou.