O humorista questionou a líder centrista sobre os pontapés que poderá, ou não, ter dado por baixo da mesa a António Costa no último debate a seis e quem é o Centeno do CDS. A líder centrista respondeu que prefere ter um ministro da Economia que baixe impostos a ter um Mário Centeno.

A propósito das sondagens, que colocam o CDS com resultados de 1987, quando passou a ser conhecido como o partido do táxi, por só ter elegido quatro deputados, a líder centrista revelou que agora quer transformar o CDS no partido dos tuk-tuk e ara isso espera conseguir eleger uma frota, de oito lugares cada um... e todos elétricos.

Para isso, conta com Ricardo Araújo Pereira, que voltou a convidar para filiar-se no seu partido.