O Governo da Madeira decidiu esta quinta-feira prolongar até 5 de abril as medidas de controlo sanitário da pandemia de covid-19 e o recolher obrigatório em vigor na região, anunciou o executivo insular após a reunião semanal.

O Conselho do Governo da Madeira tomou, entre outras, a resolução de “prorrogar as medidas de controlo sanitário e de recolhimento obrigatório em vigor até às 23:59 do dia 05 de abril de 2021”, lê-se no texto das conclusões da reunião do executivo de coligação PSD/CDS-PP, liderado pelo social-democrata Miguel Albuquerque.

No comunicado, o Governo Regional salienta que uma das exceções a esta decisão são “as visitas a cidadãos residentes em lares, as quais serão permitidas a partir do dia 30 de março de 2021, mediante o cumprimento escrupuloso de um conjunto de medidas de segurança”.

Uma resolução do Governo Regional da Madeira publicada na segunda-feira no Jornal Oficial já tinha determinado o recolher obrigatório às 19:00 nos dias úteis e às 18:00 ao fim de semana entre as 00:00 de 23 de março e as 23:59 de 29 de março. Assim, a medida foi agora prolongada pelo executivo madeirense até 05 de abril.

Além da proibição de circulação na via pública entre as 19:00 e as 05:00 do dia seguinte durante a semana e entre as 18:00 e as 05:00 ao fim de semana, o Governo Regional prorrogou ainda todas as outras medidas de controlo sanitário em vigor.

Na Madeira, as atividades comerciais, industriais e de serviços, tal como a restauração, encerram durante a semana às 18:00 e aos fins de semana às 17:00, sendo que o horário de entrega de refeições ao domicílio decorre até às 22:00, todos os dias da semana.

Estas medidas estão em vigor desde janeiro.

A Direção Regional de Saúde informou que a Madeira registou esta quinta-feira 29 novos casos de covid-19 e mais 37 doentes recuperados, além de mais uma morte provocada por esta doença, atingindo o arquipélago os 70 óbitos desde o início da pandemia.

O governo insular também decidiu esta quinta-feira dar tolerância de ponto na quinta-feira Santa (01 de abril) e no sábado de Aleluia (03 de abril) aos funcionários dos serviços, institutos e empresa públicos sob sua tutela, justificando a medida com “o significado da Semana Santa na tradição católica do povo madeirense”.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.745.337 mortos no mundo, resultantes de mais de 124,8 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.814 pessoas dos 819.210 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ JGR