«Ao assinalar esta efeméride, o governo português reafirma a necessidade de se preservar a memória do Holocausto e de assegurar que as gerações vindouras não o esquecerão».




«Portugal está empenhado em promover a educação sobre este episódio sombrio da História. Evocar o Holocausto é alertar em permanência para perigos diversos, que infelizmente ressurgem na actualidade, como sejam o ódio, a intolerância, a discriminação, a xenofobia e o racismo, contribuindo assim para a sua inequívoca rejeição».