Se de fora do Parlamento se perceber que há movimentos a defender um referendo, a Assembleia da República não deve ser estranha a isso