O deputado do PSD Hugo Soares considerou esta sexta-feira que o aumento em 2016 das queixas ao Provedor de Justiça sobre serviços públicos dá razão às críticas dos sociais-democratas ao "governo das esquerdas radicais".

As participações e queixas ao Provedor de Justiça duplicaram face a 2015. Isso é também demonstrativo daquilo que o PSD tem vindo a dizer, que se assiste hoje em Portugal a uma degradação dos serviços públicos, do acesso dos portugueses aos serviços públicos", defendeu o vice-presidente da bancada social-democrata, em declarações à Agência Lusa.

O deputado considerou que a "degradação dos serviços públicos só tem respaldo nos cortes efetuados pelo Governo das esquerdas radicais na educação, transportes e saúde", tornando-os "mais demorados e de pior qualidade".

O DN noticiou hoje que desde janeiro e até final de setembro foram 15.058 as solicitações dirigidas ao Provedor de Justiça, um número de queixas diárias que é praticamente o dobro do contabilizado nos doze meses do ano anterior, em que a média foi de 29 por dia.

Este ano, a média está nos 54 por dia e incide em primeiro lugar as "falhas do fisco, como os casos de reembolsos atrasados do IRS", seguidas das queixas relativas a atrasos no pagamento de prestações sociais e subsídios. A Justiça e os serviços da água, luz e gás surgem também entre os principais motivos de queixa dos cidadãos, segundo o balanço feito pelo Diário de Notícias.

Hugo Soares destacou ainda um outro indicador que disse "dar razão às críticas do PSD" ao Governo PS, sublinhando a queda de 3,5% das exportações face ao período homólogo.

Os dados do Instituto Nacional de Estatística hoje conhecidos revelam também que as exportações de combustíveis e lubrificantes e máquinas e outros bens de capital aumentaram face ao mês homólogo de 2015.

Excluindo os combustíveis e lubrificantes, em outubro as exportações decresceram 4,1% e as importações diminuíram 0,8% (respetivamente +7,9% e +3,8% em setembro).

Redação / STS