A Concelhia do PSD de Vila Nova de Gaia acusou hoje António Oliveira, que desistiu de ser candidato pelo partido à câmara nas próximas eleições autárquicas, de “nunca” ter apresentado “uma ideia e um projeto”.

“Durante três meses, António Oliveira reuniu uma única vez com os candidatos às juntas de freguesia, nunca apresentou uma ideia, quanto mais um projeto, nunca deu a cara e adiou por três vezes a apresentação pública. Infelizmente, nada aconteceu”, referiu o líder da Concelhia, Cancela Moura, em comunicado.

O social-democrata sublinhou que do “putativo ex-candidato” houve apenas o anúncio e agora o abandono, com uma “comunicação inqualificável, que atenta a dignidade dos partidos e dos candidatos que integram a coligação”.

Na sexta-feira foi tornado público que o ex-selecionador nacional de futebol desistiu da candidatura à Câmara de Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, depois do seu nome ter sido anunciado pelo presidente do PSD, Rui Rio, em 23 de março.

O nome de António Oliveira foi aprovado na reunião da Comissão Política Distrital Alargada do PSD que decorreu no dia 22 de março em Seroa, no concelho de Paços de Ferreira.

Numa carta aberta à qual a Lusa teve acesso, António Oliveira refere que desistiu da corrida às eleições autárquicas por "uma questão de higiene”, recusando pôr os “interesses de uns personagens” à frente dos interesses da população.

“Hoje, com vergonha do que vi, com uma imensa dor de alma pelo que senti, tenho que dizer que: não quero, não posso e não aceito continuar a encabeçar esta candidatura. Isto não é uma desistência. Isto é uma questão de higiene. Uma recusa de pôr os interesses de uns personagens à frente dos interesses dos 300.000 gaienses e pessoas que escolheram este grande concelho para fazer a sua vida”, justificou o ex-selecionador.

“Face à insolência da narrativa, de que sentimos vergonha alheia, estamos dispostos, pela primeira e única vez, a exercer o contraditório e a fazer a defesa da honra daqueles que, até à data, em nome dos superiores interesses dos gaienses, se mantiveram em silêncio”, disse o presidente da Concelhia do PSD de Vila Nova de Gaia, aproveitando para convocar a comunicação social para uma conferência de imprensa na segunda-feira.

Cancela Moura realçou que a candidatura da Aliança Democrática, em Vila Nova de Gaia, uma coligação entre PSD/CDS-PP/PPM é “superior às pessoas que a compõem”.

“Estas passam e os projetos ficam, assim como os princípios e os valores que os norteiam”, acrescentou.

Aquando do anúncio, Rui Rio disse que o ex-selecionador nacional de futebol António Oliveira tem o "perfil adequado" para liderar a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.

"Tem experiência para lidar com pessoas e gerir pessoas e está ligado à área empresarial, tem o perfil adequado para pegar na Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia e fazer um excelente trabalho. Não tenho dúvidas nenhumas", afirmou o presidente dos sociais-democratas numa conferência de imprensa no Porto, em 23 de março, onde divulgou mais 50 nomes de candidatos às autárquicas homologados pela direção nacional.

Até agora tinham sido oficializadas à Câmara de Vila Nova de Gaia as candidaturas do antigo selecionador nacional António Oliveira (PSD), da deputada à Assembleia da República Diana Ferreira (CDU), do engenheiro civil Renato Soeiro, que foi em 2017 cabeça de lista do Bloco de Esquerda (BE), e a do gestor Alcides Couto (Chega).

A Câmara de Vila Nova de Gaia é atualmente liderada pelo PS, que conquistou, nas autárquicas de 2017, nove mandatos, sendo oposição no executivo o PSD com dois eleitos.

As eleições autárquicas têm de ser marcadas pelo Governo para o período entre 22 de setembro e 14 de outubro.

/ HCL