A líder do PAN, Inês de Sousa Real, foi este domingo recebida no Montijo com assobios por dezenas de aficionados, mas reafirmou a convicção de que o bem-estar animal é incompatível com a continuidade das touradas.

Nós defendemos um passo civilizacional, que é deixar de provocar sofrimento aos animais na arena, defendemos que a atividade tem de ser repensada, tem que ser reconvertida numa atividade em que não exista qualquer componente de sofrimento animal, mantendo-se os trajes, as coreografias”, disse Inês de Sousa Real numa ação de campanha para as eleições autárquicas de domingo.

Perante os protestos de dezenas dos aficionados das touradas, que exibiam cartazes em defesa da tauromaquia e contra a presença da líder do PAN naquele concelho com tradição taurina, Inês de Sousa Real defendeu que, à semelhança daquilo que foi a iniciativa legislativa do circo, se devem criar “alternativas” para que os profissionais do setor possam ter outra atividade, “sem a componente do sofrimento animal”.

Aquilo que nós também defendemos, e continuaremos a defender sempre, é uma sociedade mais empática e de maior respeito”, acrescentou, considerando que, num estado democrático, não se podem admitir ofensas pessoais ou ameaças, assegurando que nas iniciativas do PAN contra as touradas nunca houve protestos ofensivos.

Contudo, Inês de Sousa Real, que se fez acompanhar pelo cabeça de lista do PAN no Montijo, Miguel Dias, advertiu que, além da preocupação com o bem-estar animal, há outros problemas importantes no concelho que preocupam o partido.

Nós estamos aqui não apenas para falar de proteção animal, mas também, como é óbvio, para falarmos daquilo que são as preocupações dos munícipes, que são preocupações às quais o PAN não irá virar as costas. Não nos podemos esquecer que o concelho do Montijo tem muitos outros problemas, nomeadamente em matéria social, em matéria, também, do aeroporto do Montijo”, sublinhou.

Inês de Sousa Real lembrou ainda que nas últimas eleições legislativas, o PAN teve uma votação de 4,2% no concelho do Montijo.

A Câmara Municipal do Montijo é governada por uma maioria absoluta do PS, que tem quatro eleitos, a CDU tem dois e a coligação PSD/CDS-PP apenas um.

Nas próximas eleições autárquicas, o candidato do PAN no Montijo, Miguel Dias, terá como adversários o atual presidente do município, Nuno Canta (PS), João Afonso (PSD/CDS-PP/Aliança), Ana Baliza (CDU), Ricardo Caçoila (BE), João Pereira (IL) e Ricardo Costa (Chega).

Agência Lusa / JGR