A líder do PAN, Inês de Sousa Real, foi ameaçada de morte nas redes sociais, denunciou a própria, nesta quinta-feira.

As ameaças não são, aliás, de agora, segundo a deputada, e acontecem desde que assumiu a liderança do partido.

"Confesso que não compreendo como é que alguém se sente no direito de ofender e ameaçar outra pessoa, pelo simples facto de estar na política e de defender as causas em que acredita. Desde que fui eleita porta-voz do PAN que passei a receber mensagens deste teor", escreveu no Twitter.

Inês de Sousa Real adiantou, ainda, que "estas mensagens" que está a receber "vão ser devidamente encaminhadas para o Ministério Público", pelas "injúrias, ameaças e tentativa de coação", que, notou, são agravadas por exercer um cargo político.

A líder do PAN sublinhou, também, que se trata de mensagens que "são apenas puro ódio" e que "não podem passar inconsequentes".

Catarina Machado