O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, deixou elogios ao antigo Presidente da República, Mário Soares, considerando que se tratou de uma figura de "grande relevo" e um "dos fundadores do regime democrático em que vivemos" atualmente.

O antigo Presidente da República faleceu este sábado aos 92 anos.

Trata-se de uma personalidade muito particular, que está muito ligada, em primeiro lugar, ao nosso regime democrático. Foi um dos fundadores do regime democrático que vivemos, mas foi mais do que isso, foi uma pessoa que desempenhou funções de grande relevo durante todos estes anos como dirigente partidário, como governante, como primeiro-ministro, como Presidente da República, e será impossível escrever a história de Portugal nas últimas dezenas de anos, sem encontrar referências múltiplas à sua intervenção política, em muitas ocasiões decisiva", afirmou o líder do PSD em Barcelos.

Acima de tudo, Passos Coelho disse que Mário Soares foi uma figura importante, a quem se deve um "profundo respeito".

É um dia triste, estou convencido, para todos os portugueses. Como um grande democrata que foi, o dr. Mário Soares foi também um político polémico, que combateu pelas suas ideias. Há de ter feito muitos amigos, também, com certeza, muitos adversários, ao longo de todos estes anos. Qualquer que seja a posição, em todo o caso, em que se observe a história destes anos, ninguém negará que lhe devemos um profundo respeito. Lamentamos, evidentemente, a sua morte.

“Quero, sobretudo, neste momento, endereçar à sua família uma mensagem de sentido pesar pelo seu falecimento. (...) E vou endossar também ao Partido Socialista, partido de que foi fundador, uma mensagem de condolências," acrescentou.

Élvio Carvalho