"Aquilo que os portugueses constatam é que aquela ideia da regulação e supervisão da banca é um falhanço rotundo. O problema é estrutural. Pode-se alterar os poderes do governador, mas sem uma outra visão - nós defendemos o controlo público da banca -, é preciso uma solução nova", disse.






"Tudo faremos para ser encontrada uma solução para que sejam repostos direitos e salários. Temos propostas, sim", afirmou Jerónimo de Sousa.