O secretário-geral do PCP considerou esta terça-feira que a campanha da CDU está em crescendo, embora desvalorizando as recentes sondagens com tendência positiva, e que os comunistas estão a conseguir ultrapassar o preconceito junto dos cidadãos eleitores.

Estamos a conseguir ultrapassar o preconceito. Talvez não seja ainda suficiente, mas para lá caminharemos", avaliou Jerónimo de Sousa, após visita à Instituição Particular de Solidariedade Social Associação Popular O Jardim da Criança, em Sobral de Monte Agraço, para publicitar a proposta de criação de uma rede pública de creches gratuitas para crianças até aos três anos de idade.

O líder comunista exemplificou a maior apetência e adesão popular sentida com a singela, mas calorosa, receção à caravana da CDU na visita da véspera ao distrito de Viseu, na aldeia de Lapa do Lobo, Canas de Senhorim, num circulo eleitoral em que nunca foi eleito um candidato desta força política.

Sim, houve avanços, mesmo no plano de afastar esse obstáculo que é o preconceito. Havia muitas pessoas que se identificavam e identificam totalmente com a nossa proposta e intervenção, os seus conteúdos, e depois havia ali uma barreira muito ténue que as condicionava. O que vemos hoje é muita gente a libertar-se", afirmou, referindo-se ao impacto positivo da atual situação política de posição conjunta assinada com o PS em 2015.

Sobre os últimos dados dos estudos de opinião sobre as eleições legislativas de domingo, Jerónimo de Sousa manteve a prudência, apesar da subida nas intenções de voto por parte da CDU desde há dois dias.

Não atribuo importância porque não é correto gostar das sondagens que são boas e não gostar das que são más. Como existem más e boas, tenho sempre esta dúvida latente. Aquilo que posso dizer, independentemente das sondagens e com respeito pelos profissionais que as fazem, é que o sentimento que temos é o de que o nosso resultado está em construção. Ainda há pessoas que hesitam, que se interrogam, que podem ser ganhas para o voto na CDU", disse.

/ CE