"Da parte do PCP o que o PS pode esperar é empenho e honra na palavra dada. Agora, não peçam é que abdiquemos do nosso projeto ou da nossa identidade", ressalvou o líder comunista.


"O PS estava com os pneus em baixo e depois de ouvir o PCP percebeu que era possível dar corpo a uma solução política. É pouco e limitado, mas o povo português também não estava à espera que fosse tudo feito de uma vez. Agora, também não queríamos que fosse tão pouco para ficar tudo na mesma", sublinhou.




"Se tivessem dito toda a verdade sobre a sobretaxa e sobre o Banif a pancada teria sido maior", atestou.


"Ninguém nos tira a alegria de ter visto a derrota do CDS e do PSD. Estragámos a festa e os cenários de Cavaco Silva. Daí a raiva e a zanga de muitos comentadores de serviço para com o PCP, sendo que não é a mesma para com o PS ou Bloco de Esquerda", apontou.