O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, anunciou esta sexta-feira no Funchal que o partido vai votar contra o Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) da «desgraça social» do Governo de José Sócrates, noticia a Lusa.

Ao intervir no jantar/comício dos 90 anos do PCP, Jerónimo de Sousa lembrou que as medidas de austeridade são apresentadas pelo Governo como sendo «do interesse nacional e que são medidas para salvar o país do FMI».

«Talvez seja altura de dizer que com amigos destes a salvar o país, parem, parem de salvar o país, parem de enterrar o nosso povo», referiu.

«José Sócrates diz que se vai embora e que o Governo se demite se o PEC não for aprovado. Vem outra vez com a chantagem a armar-se em vítima, quando a vítima é o nosso povo que sofre as consequências da política que nos desgoverna», acrescentou.

«Este Partido Comunista Português votará contra este PEC da desgraça social, vá Sócrates ou não embora, nós dizemos que o nosso único compromisso é com o povo, é com os trabalhadores e não é com Sócrates ficando ou indo embora», anunciou.

Jerónimo de Sousa referiu ainda que o PCP não teme eleições antecipadas porque «o povo não pode ficar nas mãos desta sistemática chantagem, há outras soluções há outras políticas», defendeu durante o jantar comício que reuniu mais de um milhar de pessoas.
Redação